Tag Archive | pesquisa

Pesquisa: imagens em 3D podem prejudicar a visão

Um estudo publicado no Journal of Vision mostra que pessoas que assistem conteúdos em 3D sofrem maior cansaço visual do que aquelas que assistem as mesmas produções em tela plana. Os testes foram realizados por pesquisadores da Universidade de Berkeley, e tiveram como um de seus principais patrocinadores o departamento de pesquisas da Samsung.

O maior responsável pelos problemas detectados é a diferença entre a distância da superfície da tela e a profundidade mostrada pelas imagens tridimensionais. Ao todo, participaram do experimento 24 pessoas que, após assistir os mesmos vídeos em 3D e 2D, responderam a um questionário sobre o cansaço que sentiam em seus olhos, pescoços e costas. Outro quesito avaliado era a clareza com que conseguiam observar objetos após o experimento.

A pesquisa é especialmente importante para desenvolvedores de conteúdo 3D, para que possão produzir conteúdo que não incomodem tanto o público consumidor. O resultado também mostra que o 3D é melhor em telas de cinema do que em televisores caseiros, que costumam provocar danos maiores aos olhos do usuário.

Poxa… Agora que eu ia comprar a TV de 60″ LED 3D… Vou comprar a LCD de 32″ normal mesmo…

 

Via Tecmundo

………………………………………………………………………..

Follow me!        Like me!

O segredo para ganhar no jokempô

A arma definitiva do pedra, papel, tesoura.
A arma definitiva do pedra, papel, tesoura.

Esse é o tipo de dica que faria um mega sucesso no jardim de infância, quando decisões importantes, como quem começaria com a bola na pelada do recreio, se faziam pela milenar disputa do “pedra, papel, tesoura”, também conhecido como “joquempô”.

Num estudo da Universidade de Londres, Richard Cook e seus colegas analisaram o comportamento de 45 adultos disputando rodadas da brincadeira. Detalhe: nas partidas, um ou ambos jogavam de olhos fechados.

O resultado surpreende: houve mais empates que o habitual e, quando alguém ganhava, na maioria das vezes era a pessoa de olhos fechados.

Os cientistas descobriram, ainda, que os jogadores de olhos abertos sempre mostravam a mão com um atraso sutil, de cerca de 200 milisegundos, mas o suficiente para tentar imitar o competidor vendado. Isso se deve ao nosso impulso de querer imitar quem está à nossa volta.

Via Meio Bit

………………………………………………………………………..

Follow me!        Like me!

Em campo, as mulheres são menos dramáticas do que homens no futebol (tá bom…)

Pesquisadores da Technischen Universität München (Alemanha) analisaram 56 jogos de futebol masculinos e femininos e observaram que:

1. Quando estão sendo substituídos, os homens levam quase 10 segundos a mais para sair do campo do que as mulheres

2. Depois de fazer um gol, as mulheres comemoram por mais ou menos 30 segundos, enquanto os homens ficam festejando por quase um minuto

3. Quando rolam pelo campo depois de se machucarem (ou fingirem que se machucaram), os homens demoram 30 segundos a mais para se levantar do que as mulheres.

Um dos pesquisadores homens envolvidos na pesquisa tenta limpar a barra dos rapazes: “Temos evidências de que os homens usam essas interrupções de forma tática”. Concordo plenamente.

Um outro estudo, da Wake Forest University (EUA), constatou que os homens fingem se machucar mais vezes do que as mulheres. Entre as mulheres, o ferimento pode ser considerado “verdadeiro” em 14% das vezes em que caem no chão; entre os homens, são 7%. Esse eu não concordo…

Sou daqueles que jogo com raça. “Do pescoço para baixo é canela”.

Via Superinteressante

………………………………………………………………………..

Follow me!        Like me!

Usuários do Facebook dão nota (vermelha) 6,6 para o site

É isso o que diz a nova edição da pesquisa American Customer Satisfaction Index, que avalia o grau de satisfação dos consumidores em relação a produtos e serviços, inclusive internet.

Os usuários deram nota 6,6 (de 0 a 10) para o Facebook, que ficou bem abaixo do Google (8,0), do Wikipedia (7,7) e do YouTube (7,4). É um resultado considerado ruim, e coloca o Facebook no mesmo patamar das companhias aéreas e das empresas de TV a cabo – que costumam ser odiadas pelos consumidores, e que também ganharam nota 6,6.

Agora, a pergunta: o que é ruim, o serviço ou alguns de seus participantes?

………………………………………………………………………..

Follow me!        Like me!

Dói mais tirar o curativo devagar ou arrancar de uma vez?

Respondeu “devagar”? Errou. Arrancar o curativo de uma vez só causa menos dor do que ir puxando devagarinho, dizem pesquisadores australianos, com a devida propriedade: eles recrutaram estudantes de boa vontade como cobaias, grudaram esparadrapos em seus braços e… Puxaram, de ambas as formas. Depois, os voluntários tiveram que avaliar a dor causada por cada método em uma escala de 0 a 10 – sendo 10 a “maior dor imaginável”.

A remoção rápida levou uma pontuação média de 0,92, enquanto a remoção covarde lenta foi significativamente mais dolorosa, com incômodo nível 1,58.

O estudo completo está aqui.

Via Superinteressante

………………………………………………………………………..

Follow me!        Like me!